O que você achou desta postagem?

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Qual cú você gosta mais? - Parte 1


  • QUAL CÚ
  • VOCÊ
  • GOSTA
  • MAIS?
Não há nada errado em ser gay tanto que a boa educação (que em outras palavras pode-se chamar isso de civilidade) diz que ninguém deve discriminar uma pessoa por ela ser gay desde que nasceu ou por ter se assumido gay posteriormente. Paralelamente a esse critério de cultura a ciência ainda não descobriu como surge ou um motivo (por exemplo, uma falha genética) detectado para que ocorra ou desenvolva a homossexualidade num homem. O que observa-se é que explicar a homossexualidade culturalmente ou biologicamente é tão difícil como um gay viver a homossexualidade!
Ass #1
Cú No. 1


Ass #2
Cú No. 2


Ass #3
Cú No. 3


Ass #4
Cú No. 4


Ass #5
Cú No. 5
Fica mais difícil ainda quando um gay além de assumir a sua homossexualidade publica material "gay" na Internet. Ele torna-se alvo de homofobia tanto por parte de heterossexuais quanto de homossexuais, sim porque existe gays homofóbicos! Algumas de minhas postagens tem o poder de fazer explodir a ignorância de certos homens, que ao invés de irem para outra página na web, permanecem no BEAGA24, possivelmente para, além de alimentarem de mais cabides os seus armários, aproveitar para agredir quem é gay e é feliz por ser gay. Que é o meu caso (e de muitos outros visitantes deste blog).
Ass #6
Cú No. 6


Ass #7
Cú No. 7


Ass #8
Cú No. 8


Ass #9
Cú No. 9


Ass #10
Cú No. 10
Eu prefiro acreditar que para um homem ter uma violenta reação negativa para postagens gays na Internet não deva a ele ter uma má índole porque eu acredito seriamente que ninguém nasce mal. Eu prefiro acreditar que certas reprovações a quem é gay ou a quem publica material gay (não sou o único, seria muita presunção minha), provenha de uma falsa moralidade principalmente construída por uma religião com fundamentos equivocados.
Ass #11
Cú No. 11


Ass #12
Cú No. 12


Ass #13
Cú No. 13


Ass #14
Cú No. 14


Ass #15
Cú No. 15
Há uma diferença entre religião e religiosidade. Eu por exemplo tenho religiosidade mas não tenho religião, ou seja, acredito em que algumas coisas são pecado (no sentido de que é algo que desvia o homem de seu caminho para a sua felicidade e a felicidade do próximo), acredito em vida após a morte etc mas de forma alguma acredito em igreja Católica ou Igreja Evangélica (citando só estas religiões que são as que tem mais seguidores no Brasil). Enfim, sou uma pessoa que acredita em conceitos e em valores religiosos, mas não acredito em instituições religiosas.
Ass #16
Cú No. 16


Ass #17
Cú No. 17


Ass #18
Cú No. 18


Ass #19
Cú No. 19


Ass #20
Cú No. 20
Como se vê sou meio seguidor do que diz a música IMAGINE - JOHN LENNON. Não há paraíso ou inferno geográficos mas sim há paraíso e inferno pessoal, íntimos e customizado, que a pessoa cria para si mesma e vive nele agora ou viverá nele depois que morrer. Ninguém vai para inferno ou paraíso porque não cumpriu o que a sua religião mandou fazer mas sim vai para o paraíso que criou ou para o inferno que criou enquanto viveu simplesmente porque existe uma lei universal de ação e reação. Ou, sob outro ponto de vista, uma lei que diz o que se planta se colhe, portanto assuma a responsabilidade pelo que você sente, pensa e age porque sempre sobram consequências.
Ass #21
Cú No. 21


Ass #22
Cú No. 22


Cú No. 23


Ass #24
Cú No. 24


Ass 25
Cú No. 25
Foi feita uma pesquisa cujos resultados saíram em junho de 2013 que afirma o papel desencorajador e até reprovador que algumas religiões tem tanto sobre o gay quanto para com a família do gay e ainda para com o grupo social onde o gay e sua família vive. Esta pesquisa revelou a quantidade de membros em cada religião que acredita que a homossexualidade é um comportamento que deve ser desencorajado: 68% dos mórmons, 64% dos evangélicos, 61% dos muçulmanos, 30% dos católicos e 15% dos judeus.
Ass 26
Cú No. 26


Ass #27
Cú No. 27


Ass #28
Cú No. 28


Ass #29
Cú No. 29


Ass #30
Cú No. 30
Eu não entendo porque alguém que não queira ver cú, caralho etc esteja em BEAGA24. O blog não é uma mídia científica ou educacional, é tudo (quase tudo!) pornografia para entretenimento e compartilhamento do dito estilo gay de viver. Seria acertado dizer que seria uma tragédia BEAGA24 não existir porque o blog tem (não digo 100%) material que gays e bissexuais gostam. É isso o que me faz continuar, portanto, vou deixar a caravana seguir e deixar os cães ladrando.


2 comentários:

  1. Tenho acompanhado suas postagens dentro do possível comento alguma delas.
    Sou um homem geneticamente igual a todos do sexo masculino, tenho 67 anos um cara de bem com a vida sem neura. Casado a mais de 42 anos com a mesma mulher. Já tranzei com muitas mulheres, algumas vez com homem fazendo o papel do ativo. Andei por quase todos os cantos desse mundão nunca despertou em mim o desejo de sair com outro homem.
    Mas de um tempo para cá despertou em mim o desejo de sair com outro homem, mais preciso, ser penetrado por ele. No entanto passei a estudar do porque desse desejo, aos pouco foi aumentando mais e mais esse desejo. Procurei entender do porque, fui me adaptando ate estar preparado para tal encontro. Comecei a navegar na internet a busca desse encontro, e sacia meu desejo.
    Há exatamente um ano e dez meses atrás eu sai pela primeira vez, foi algo dê repente o desejo e ansiedade falou mais alto. Bom marque com uma pessoa e fui ao seu encontro, fiquei na espera e nada do cara. Passado algumas horas vinha do outro lado da calçada alguém e eu perguntei você e Admir, ele respondeu não, estão pergunto do por que. Eu de pronto respondi estava esperando um cara que iria arrancar meu cabaço, ele responde, não seja por isso eu vou com você.
    Assim seguimos para um motel, tirei a roupa e fique a espera da penetração, antes pedi que ele fotografasse esse momento. O cara foi gentil e entendeu que era a minha primeira vez, me tratou com carinho colocando de vagar ate entrar tudo. Confesso que na hora não gostei mais aguentei firme para não decepcionar o cara. Depois passado alguns dias veio àquela vontade louca de sair novamente. O difícil foi encontrar outro parceiro, mas não desisti e sai à busca, à medida que dava cada vez mais queria dá.
    Esse tempo que sai com outros homens sempre faço o papel de passivo, pois em casa sou ativo. Pesquisando e verificando na internet e percebi que existe outro tipo crescente de homens que são casados e gostam de sair com outro homem é o meu caso. Sou homem acima de qualquer suspeita e gosto de sair com outro homem sem perder minha característica de homem, não sou do meio nem afeminado apenas faço parte de um grupo que não gosta de se expor mais gosta de ser penetrado por outro homem.
    Hoje tenho um namorado também casado que gostam de mim e nós a retribuímos com carinho, ambos somos homem pais de família que não mistura as coisas. E cada um segue a sua vida de maneira que bem entender sem neura, o impressionante que saímos todas as semanas e nos curtimos numa boa. Uma das cosas que me arrependo é de não ter saído antes com outro homem. As pessoas não sabem e nem entendo o que é ser penetrado por outro homem, é uma sensação tão gostosa que não se pode descrever por palavras.
    Uma das coisas que me levou fazer esse comentário é que eu e meu parceiro nos entendemos muito bem, o fato que nós respeitamos. Acredite se quiser ele é um Pastor, isso mesmo meu namorado é um pastor e ou sou muçulmana e nos se damos muito bem. Tirem suas conclusões e analise se foi por acaso que nós nos encontramos é sem duvida algo que o destino da vida terreno nós colocou. Entendo e compreendo as criticas que são feitas as pessoas que se perdem pelo caminho querendo assumir o papel das mulheres.
    Cada um deve fazer o seu papel nunca se esquecendo de que são homens apenas querendo curtir com outro homem mais sem perder sua caraterística e postura de homem. A vida tem dois sentidos Vida Material e Vida Espiritual, basta diferenciar uma da outra que seu rumo segue normal.

    ResponderExcluir
  2. Eu comeria o cu nº 23.

    ResponderExcluir