terça-feira, 28 de maio de 2013

Lubrificante anal

LUBRIFICANTE ANAL

O sexo anal é uma prática comum entre homens que fazem sexo com homens enquanto é uma prática incomum, mesmo tabu, entre parceiros heterossexuais. Um homem que já teve relação sexual anal com mulher sabe que há uma grande diferença entre a buceta e o cú: o cú é muito mais apertado.

A sensação de prazer alcançada ao introduzir o pau num cú apertado seduz os homens para querer praticar o sexo anal, porém se ele for hétero vai ter dificuldades e até impedimentos a realizar tal ato. O que não acontece, geralmente, entre homens que fazem sexo com homens.

É importante lembrar que a sensibilidade na buceta é diferente da sensibilidade no cú. Homens ditos "passivos" geralmente sentem muito prazer e por este motivo gostam de ser penetrados por um pau no cú enquanto uma minoria de mulheres gosta dessa prática sexual.

Gostaria de dar uma pausa para esclarecer que meu blog é destinado a homens gays adultos portanto se alguma mulher (mesmo que esteja na condição homossexual) tiver acesso ao meu blog, vai considerá-lo agressivo e constrangedor, por que não dizer machista.

E mais: este blog tem termos vulgares e assim sendo aparece pau em vez de pênis, buceta em vez de vagina, etc. Leitores sensíveis e que não estão acostumados com palavras de baixo calão não vão se identificar com este blog repleto de palavrão.

Feitas estas duas importantes advertências continuemos com esta postagem sobre lubrificante anal. Homens ativos que metem a rola num cú de um homem passivo sentem bem que o cú envolve circularmente o pau, não só na "portinha" mas nos 17,5 a 20 cm de profundidade que o cú tem.

O cú é um músculo, sendo que há dois músculos mais fortes na "portinha, chamados esfíncter, separados um do outro por uns 1 a 1,5 centímetros, e há a continuação de músculo por todo o canal do reto. Reto é como se chama a parte de continuação do cú para dentro do corpo.

O cú, tanto na parte dos esfíncteres quando do reto, se contrai. A contração pode acontecer voluntariamente ou involuntariamente, ou seja, pode-se forçar o cú a dar "apertadas" e "piscadinhas" ou estas "apertadas" ou "piscadinhas" podem acontecer sem querer.

Essa capacidade do cú se expandir e se contrair é que faz o ativo perceber que o cú está fazendo uma "massagem" no pau. Alguns homens dizem que gostam de comer cú porque sentem o pau sendo envolvido e massageado, de forma firme, quente, "macia".

O atrito do pau com o cú é que gera prazer tanto para o ativo quanto para o passivo. Contudo, porque o cú não tem lubrificação própria, o atrito pode levar a esfolação do pau e do cú, afinal a lei da ação e reação existe também na foda gay. Para evitar danos no pau e no cú sugere-se usar um lubrificante.

É altamente recomendável o uso de um lubrificante anal na foda gay, inclusive este lubriciante também é apropriado para passar no pau, portanto usa-se para lubrificar o cú e o pau. É bom esclarecer que o uso do lubrificante anal não vai eliminar aquela dor do início de penetração.

Aquela dorzinha que dá no passivo no início do pau entrando cú adentro é uma dor normal e que passa depois de algum tempo. Essa dor varia de pessoa para pessoa, por exemplo, quem tem um cú mais apertadinho tem chance de sentir mais dor, quem tem cú mais largo, chance de sentir menos dor.

Pode-se dizer que quem nunca deu o cú e também quem nunca comeu um cú tem a probabilidade de sentir mais dor, quem já deu tem a probabilidade de sentir menos dor. Homens passivos que não tem alteração no cú do tipo fissuras/hemorroidas (externas ou internas) tem possibilidade de sentir menos dor, quem as tem, mais dor.

A dor inclusive depende da velocidade e profundidade da penetração e quantas bombadas o ativo dá, quantas posições são feitas, quantas vezes o cara mete depois que já gozou uma vez, etc. Foda gay não é ciência exata e por isso cada caso é um caso nessa questão da presença de dor na transa.

É evidente que espera-se que haja dor, e até muita dor, quando o ativo é um "animal" e soca a pica no cú toda de uma vez. Quem gosta de se sentir "rasgado" até pode gostar, mas o normal é que nenhum passivo queira sentir dor e ficar todo arregaçado. Afinal, sabendo usar não vai faltar...

Até quando o ativo é um homem consciente e trata o passivo com consideração, pode acontecer de o cú depois da foda ficar "assado", "pegando fogo", "queimando". Essa sensação pode perdurar por um bom tempo. Para o cú ficar com pouca dor, pouco arregaçado e menos assado é bom usar o lubrificante anal.

Usar lubrificante anal e fazer sexo na posição que seja adequada, principalmente no momento da primeira penetração são duas coisas importantes a fazer. Usar lubrificante anal e fazer sexo na posição "errada", isto é, na posição desaconselhada para a primeira penetração, pode fazer a foda ser um tanto forçada (para o passivo e para o ativo).

O recomendável é o ativo passar o lubrificante anal sobre em toda a camisinha (na cabeça do pau e no talo do pau) e o passivo passar o lubrificante anal por sobre o orifício do cú e também nas adjacências, não importa que mele um pouco uma região maior no entorno do cú. Em seguida os parceiros vão procurando a posição que atenda à sua necessidade de obtenção de prazer.

Em 1996 foi feita uma pesquisa com 307 homens que fazem sexo com homens na cidade de Nova Iorque e constatou-se que 59% destes homens sempre usavam lubrificação anal na camisinha. Interessante que foi verificado que 9% dos homens faziam sexo sem camisinha mas usavam o lubrificante anal.

Embora não haja estatísticas à respeito, no Brasil o uso de saliva como lubrificante anal, um hábito antigo, vem diminuindo até mesmo por conta do preço acessível e do aumento de locais de venda de lubrificante anal em farmácias, supermercados e na Internet. Aliás, como é prático adquirir lubrificante na Internet, quer saber onde comprar?

Enfim, gostaria que você conhecesse um lubrificante anal produzido especialmente para a foda gay, para tanto por gentileza dê uma olhada no box da Qlux na lateral do blog, onde está Programa de Afiliados. Você não pode deixar de conhecer o lubrificante anal GE-LUB. Compre, seja você ativo ou seja você passivo. Depois me conta como foi, ok? Abraços, tchau!

GE-LUB



Nenhum comentário:

Postar um comentário