terça-feira, 16 de abril de 2013

Cartoon Gay

CARTOON GAY
Uma seleção de cartoons para você. Não sei se você sabe a diferença entre um cartoon e um desenho, peço-lhe licença para explicar. Um cartoon difere do desenho por apresentar uma imagem não-realística ou caricaturizada de uma situação, apelando propositadamente para um certo exagero nas dimensões e proporções do objeto ou pessoa. O cartoon pode ou não ter um "balloon" onde é colocado o texto.
  • Cartoon No. 1
  • No. 1
  • Cartoon No. 2
  • No. 2
  • Cartoon No. 3
  • No. 3
  • Cartoon No. 4
  • No. 4
  • Cartoon No. 5
  • No. 5
    No Brasil "cartoon" recebe o nome de "quadrinhos" e no Brasil os quadrinhos de pornografia mais famosos foram desenhados na década de 1950 por CARLOS ZÉFIRO, sempre mostrando relacionamento heterossexual. Os quadrinhos refletem a sociedade numa certa época, logo não é de se estranhar a incidência única e exclusiva de sexo entre homem e mulher nos primeiros quadrinhos feitos e publicados no Brasil.
  • Cartoon No. 6
  • No. 6
  • Cartoon No. 7
  • No. 7
  • Cartoon No. 8
  • No. 8
  • Cartoon No. 9
  • No. 9
  • Cartoon No. 10
  • No. 10
    Na década de 1920 apareceram nos Estados Unidos da América os chamados TIJUANA BIBLES, revistas de desenhos em quadrinhos contendo pornografia heterossexual. Era um material obsceno e considerado ilegal, o que levou a seus autores permaneceram no anonimato. Uma curiosidade é que a impressão era feita nos mesmos equipamentos que imprimiam bíblias e no lado americano oposto à cidade mexicana de Tijuana, por isso o nome "Tijuana bibles".
  • Cartoon No. 11
  • No. 11
  • Cartoon No. 12
  • No. 12
  • Cartoon No. 13
  • No. 13
  • Cartoon No. 14
  • No. 14
  • Cartoon No. 15
  • No. 15
    O Brasil tem um povo alegre e tolerante e poderia parecer o contrário se olhássemos para que tipo de autoridades governamentais que temos. Digo isso porque a Argentina legalizou o casamento gay, o Uruguai legalizou o uso da maconha, bom, vou ficar nesses dois exemplos de modernidade que aconteceram aqui "do lado". Mas as autoridades brasileiras insistem em se manterem conservadoras e provincianas.
  • Cartoon No. 16
  • No. 16
  • Cartoon No. 17
  • No. 17
  • Cartoon No. 18
  • No. 18
  • Cartoon No. 19
  • No. 19
  • Cartoon No. 20
  • No. 20
    No Brasil recentemente tem surgido movimentos populares que reivindicam um maior reconhecimento e participação dos gays na sociedade. Sinal de mudança na compreensão do estilo de vida gay são as telenovelas que vem apresentando personagens gays menos caricatos e que, não aconteceu ainda, tendem a ter contatos afetivos, tais como abraços e beijos, em seus próximos capítulos.
  • Cartoon No. 21
  • No. 21
  • Cartoon No. 22
  • No. 22
  • Cartoon No. 23
  • No. 23
  • Cartoon No. 24
  • No. 24
  • Cartoon No. 25
  • No. 25
    Parece que quadrinhos no Brasil estão ajudando a melhorar o entendimento do papel do gay na sociedade, contudo sem precisar usar apelos eróticos e pornográficos. É o caso de um famoso e comercialmente bem-sucedido cartunista brasileiro (desculpe, não vou citar o nome dele por discrição) que tomou a providência de criar um personagem gay que apareceu pela primeira vez em O TRIÂNGULO DA CONFUSÃO. Tina, a personagem principal desta revista em quadrinhos destinados ao público juvenil,  marca um encontro misterioso com um amigo (gay), o que deixa seu namorado e a melhor amiga preocupados.
  • Cartoon No. 26
  • No. 26
  • Cartoon No. 27
  • No. 27
  • Cartoon No. 28
  • No. 28
  • Cartoon No. 29
  • No. 29
  • Cartoon No. 30
  • No. 30

Um comentário: