O que você achou desta postagem?

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Casa do Caralho


CASA DO CARALHO

A preferência nacional no Brasil é a bunda. Há uma fixação erótica na bunda, feminina ou masculina, algo equivalente ao que é o popularmente presumido gosto por seios avantajados nos Estados Unidos da América. Nós gays do Brasil valorizamos a bunda masculina, tanto em passivos quanto em ativos.





Um gay com pouca bunda tem comprometido o efeito geral sobre o seu parceiro sexual. Isto é uma avaliação sobre o formato, porém há homens bom uma bunda "normal", ou seja, aceitável aos olhos, mas que não tem firmeza ou é prejudicada por flacidez ou estrias.





A bunda masculina é inegavelmente uma parte do corpo que chama a atenção... ...e desperta o desejo. Ainda mais sendo a bunda o "esconderijo" do cú. Depois de olhar a bunda o passo seguinte vem ser imaginar como seria o cú daquele homem. Peludo? Rosado? Cheiroso? Pelos encaracolados? Apertadinho?





Uma bunda apetitosa aos olhos provavelmente será apetitosa para os dedos e para a boca. Ter um cú para tocar e lamber é privilégio de caras que tem "pegada", que "mandam bem", que são destemidos, arrojados, decididos, safados em suas atitudes em relação ao parceiro sexual.





O cú é apenas mais um dos orifícios do corpo. A boca é um orifício, o cú é um orifício. Porque beija-se o orifício da boca e rejeita-se beijar o orifício do cú? Acredito que não deve ser convidativo e agradável beijar uma boca malcuidada, igualmente não o é beijar um cú malcuidado.





Um cú novo, virgem ou pouco fudido, nem sempre significa um cú bonito. Tem caras com corpos bombados e podem ou não ter cú bonitos. Não há relação de beleza física geral (rosto, peitoral, abdômen, bíceps...) e a beleza do cú. Só abrindo o rego da bunda e vendo o cú do cara para certificar se ele tem um cú bonito ou não.





Uma agradável surpresa é constatar que nosso parceiro sexual tem um cú bonito, mesmo ele não sendo passivo. Alguns homens gostam de ter o seu cú tocado e beijado, mas não aceitam ser penetrados, por dedo ou por um pau. É uma região do corpo cheio de terminações nervosas, todo homem sente prazer no cú. Não quer dizer que aceitam expô-los ou "usá-los".






Eu particularmente gosto de ter meu cú lambido e de que penetrem um caralho no meu cú, contudo não aprecio dedadas. O "fisting" então é algo impensável para mim bem como a massagem da próstata. Eu comecei minha vida sexual gay sendo ativo e posteriormente passei a ser versátil. Pena que na época que eu comecei a dar o cú não era usual usar gel lubrificantes, você sabe, o cú não tem lubrificação própria.





Recomenda-se a quem quiser dar a bunda passar gel lubrificante no cú a fim de resguardar-se de infringir algum dano ou prejuízo "visual". É muito gostosa a sensação de um pau no cú mas é sensato querer preservar a saúde do buraco. Numa próxima transa o aspecto do cú, que foi arregaçado, pode não ser dos melhores.





Eu quando sou ativo gosto de ver como é o cú do cara, antes de mais anda. Quero saber como é. A situação do cú pode nos falar algo sobre a "quilometragem" do cara. Se o cara diz que não costuma dar e tem o cú todo fudido, o que ele fala não vai checar com os fatos. Como você percebe, nem sempre se pode acreditar em tudo o que a gente ouve. Tem que ver pra crer.











Nenhum comentário:

Postar um comentário