domingo, 7 de outubro de 2012

Dia dos animais




Eu nunca gostei de comer carne, mesmo criança quando meus pais preparavam carne nas refeições eu evitava comer, tinha nojo. No fundo nem era nojo, era remorso quanto à morte do animal. Porém eventualmente eu comia hambúrger, coxinha de galinha, torta de frango. Isto acabou em 2012 quando eu resolvi absolutamente não querer mais que nenhum animal morra para tornar-se minha alimentação.


É comum as pessoas gostarem e até terem cães e gatos como animais de estimação. É inconcebível, pelo menos para os brasileiros, e acho que muito provavelmente a outros povos aconteça o mesmo, que alguém mate um cão ou gato de estimação para se alimentar. Mas estas mesmas pessoas não se importam de matar outras espécies de animais para se alimentar.


Não há estatística no Brasil mas nos Estados Unidos da América para cada animal de estimação mata-se 60 animais oriundos de fazendas enviando-os posteriormente para servirem de carne para consumo humano. De acordo com o site WFAD no mundo todo, são sacrificados 65 bilhões de animais criados em cativeiro na intenção de tornarem-se alimentação humana.


Mas há pessoas, eu sei, além de mim, que estão preocupadas e até mesmo sofrendo com essa situação. Mesmo os matadouros tomando providências para minorar a dor e o terror do animal no momento da sua morte, eles sofrem. Gostaria muito que você repensasse os seus costumes e gostos. Gostaria muito que você não comesse mais carne. É possível não se alimentar de carne e levar uma vida saudável!


Há muita controvérsia sobre se os animais tem racionalidade, racionalidade que é a característica mais marcante no ser humano e que o distingue do restante da natureza. Eu tenho 6 gatos e até poucos anos atrás eu tinha 2 dálmatas e sei, por conviver com eles, que eles podem não ter o mesmo nível em qualidade de racionalidade. Ok. Mas eles tem a racionalidade suficiente e necessária para viverem como animais.


Aliás, até entre nós seres humanos há distinções da qualidade da racionalidade. Você consideraria ser menos humano uma criança com Síndrome de Down porque ela não tem o nível de racionalidade desejada? Você desprezaria uma criança por não ter a mesma racionalidade que um adulto? Ou um idoso? Ou um autista? Ou um psicopata? Você percebe que até entre nós humanos há diferenças na qualidade da racionalidade.


No meu entender não é porque os animais tem um espectro de racionalidade aquém do (supostamente) devido que, por tal característica, devam ser tratados como objetos. E pior ainda, ser considerados simples provedores de carne para a nossa alimentação. Eu quando criança odiava circo. Nunca quis ir ver animais enjaulados ou fazendo gracinhas no picadeiro, sempre, mesmo quando criança, achei isso um abuso contra os animais.


No Brasil há muitos municípios nos quais é proibido circo apresentar animais em cativeiro ou fazendo acrobacias. Acho que as pessoas tem entendido que animais tem direitos contudo as pessoas, em grande número, ainda não tem entendido que criar animais para depois matar e vender sua pele ou carne é algo reprovável. Matar um animal é mais grave do que maltratá-los, abandoná-los, porém muitas pessoas acham que não tem outro jeito, acham que tem que criar animais em fazendas para depois matar para atender a oferta e demanda por carne.


Eu sei que muitos consideram o dia 4 de outubro o Dia dos Animais, portanto comemorou-se 3 dias atrás o Dia dos Animais e eu neste dia esqueci de cumprimentar os meus 6 amores que moram comigo. Mas cumprimento agora! Parabéns Rabuja, Pérola e Bigi, minhas queridas gatas. Parabéns Duque, Gringo e Crispim, meus queridos gatos. Cumprimento muito saudosamente meus eternos amores Thor e Lion, sempre lembarei de vocês!


Cumprimento também aos animais que vem nos "visitar" eventualmente: o gato Janjão e o gato Simba, beija-flores, morcegos, lagartixas, periquitos, pombas, tucanos, gaviões, andorinhas, bem-te-vis, sabiás, corujas, etc etc. E meu muito obrigado a vocês!!! Já no próximo dia 15 de outubro comemora-se 34 anos que a Organização das Nações Unidas - ONU promulgou a Declaração Universal dos Direitos Animais. Vou apresentar a seguir a Declaração Universal dos Direitos dos Animais:


1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

3 - Nenhum animal deve ser maltratado.

4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado. 6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra os animais.

9 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

Preâmbulo:

Considerando que todo o animal possui direitos;

Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;

Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;

Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;

Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;

Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,

Proclama-se o seguinte:

Artigo 1º

Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.

Artigo 2º

1.Todo o animal tem o direito a ser respeitado.

2.O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais

3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.

Artigo 3º

1.Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis. 2.Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia.

Artigo 4º

1.Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.

2.toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.

Artigo 5º

1.Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.

2.Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Artigo 6º

1.Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.

2.O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.

Artigo 7º

Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

Artigo 8º

1.A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.

2.As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas.

Artigo 9º

Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.

Artigo 10º

1.Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.

2.As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

Artigo 11º

Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.

Artigo 12º

1.Todo o ato que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.

2.A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

Artigo 13º

1.O animal morto deve de ser tratado com respeito.

2.As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal.

Artigo 14º

1.Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.

2.Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.

Se você quiser saber mais sobre como alimentar-se sem usar carne, por gentileza, veja o site GATO NEGRO. Para saber mais sobre a legislação brasileira de proteção aos animais vá em APASFA. Abraços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário