sábado, 11 de agosto de 2012

Tomando Levitra

TOMANDO LEVITRA

A disfunção erétil é mais comum de acontecer com homens mais maduros. Na faixa dos 40 anos de idade 5% dos homens tem impotência enquanto a impotência atinge em torno de 20% em homens com 65 anos de idade. Pensando só em termos de "broxar", ou seja, ter uma ereção insatisfatória (pouca dureza, dureza por pouco tempo),  isso acontece com 50% dos homens com idade superior a 40 anos.


A ereção é prejudicada por fatores físicos, por exemplo, doenças crônicas (diabetes, doença cardíaca, etc.) e má formação do pênis (curvatura e fibrose, a chamada Doença de Peyronie), dentre outras.


Ainda costumam prejudicar a ereção hábitos adquiridos como fumar e ingestão de bebidas alcoólicas, bem como o sedentarismo. Se não houver nada disso, porque acontece uma má ereção ou a falta dela em pessoas saudáveis?


Na maioria das vezes homens que vão envelhecendo em boas condições de saúde são afetados pela impotência devido a fatores psicológicos. Neste caso entende-se que, sendo um problema tão somente psicológico, o uso é considerado recreacional, que é a situação em que se enquadram a maioria dos homens compradores deste tipo de medicamento.


Impotência é a mesma coisa que disfunção erétil, e os urologistas consideram que a impotência é um fenômeno normal de acontecer a homens maduros. Um médico confirma o quadro de impotência se o homem tem repetidamente dificuldades de conseguir uma ereção bem como tem dificuldades em manter esta ereção de forma que tenha uma relação sexual satisfatória, para si e para o seu parceiro.


A impotência acontece quando a quantidade de sangue que flui para o pênis não o enche bastante e plenamente, assim, o homem não consegue manter o pênis ereto. LEVITRA resolve esse problema permitindo que o sangue se encha de bastante sangue, e à medida que os estímulos sexuais continuam, o pênis vai endurecendo, aumentando seu comprimento e grossura.


Levitra pode se tomado com o estômago vazio ou depois que o homem tenha feito uma refeição leve (transar com barriga cheia não é nada erótico!). Levitra não é um hormônio (tipo testosterona, chamado o hormônio da masculinidade), nem um afrodisíaco (tipo guaraná ou catuaba). Mais esclarecimentos sobre o Levitra você encontra na bula em MEDICINA.NET


Nem causa ereção por si só, é preciso ter um estímulo sexual externo como contato físico ou outro estímulo sexual (vídeo pornográfico, revista masculina, etc.). Levitra, bem como outros medicamentos para impotência não altera a:
LIBIDO
Libido é o mesmo que desejo sexual. Um prejuízo no desejo sexual resulta na situação na qual o pênis não consegue ficar ou manter-se ereto no ato sexual. Imagine você que o homem esperava ter na cama um parceiro mais masculino e ao descobrir um aspecto mais afeminado faz com que seu desejo sexual diminua. Levitra também não altera a:
PERFORMANCE
Performance é a maneira própria que o homem realiza as preliminares e o ato sexual propriamente dito. A motivação muda a performance. Um mesmo homem muda sua performance, por exemplo, se a sua motivação é dar só uma "rapidinha" é evidente que as preliminares e o ato sexual terão que se ajustar à questão do tempo. Levitra também não altera o:

ORGASMO
Orgasmo é uma explosão que acontece no... cérebro! O orgasmo produz uma forte sensação de bem estar no homem, sensação esta que dura basicamente o tempo que dura a ejaculação. Antes do orgasmo, e mesmo durante, são perceptíveis o aumento dos batimentos cardíacos, da respiração, do suor, dos tremores, etc. Sendo estes aspectos do orgasmo, Levitra não interfere neles. O homem vai sentir o mesmo orgasmo tomando ou não tomando Levitra.


O princípio ativo do Levitra é o vardenafil, um inibidor da enzima PDE5, lembrando que Viagra e Ciallis são inibidores desta mesma enzima, mas têm outros princípios ativos. A dose de Levitra a ser tomada vai ser em função de se obter a ereção com menores efeitos colaterais.


Levitra é encontrado nas configurações de 2,5mg, 5mg, 10mg e 20mg. Quanto maior for a dosagem, maior a chance do homem ter mais efeitos secundários desagradáveis. Pode ser que a dose deva ser ajustada, para mais ou para menos, em função da quantidade de sangue ideal a preencher o corpo cavernoso do pênis.


A dose recomendada é começar pelo de 10mg, que é equivalente a uma dose de 50mg de Viagra. Levitra é fabricado pela Bayer desde 2005, porém tem nome comercial de Vivanza e Staxyn em alguns países. A diferença entre Levitra e Viagra e Ciallis é que foi comprovado que Levitra ajuda a tratar a ejaculação precoce,e ainda o Levitra tem menos chance de provocar distúrbios visuais do que o Viagra.


Levitra deve ser tomado entre 15 a 30 minutos antes da relação sexual, permanecendo no organismo entre 4 a 5 horas. Pode ser tomado com ou sem comida e com ou sem álcool. A ereção acontece quando houver um estímulo sexual e não acontece ereção ininterrupta durante 4 a 5 horas.


Se a ereção perdurar depois da ejaculação pode ser que esteja acontecendo um priapismo, deve-se procurar um médico o mais rápido possível. O sangue quando fica retido no pênis por muito tempo, sem circular para fora, acaba ficando sem oxigênio, o que é algo muito grave.

Clique em "VIEW FLASH MOVIE" e use o mouse para movimentar a mão no pênis

Nenhum comentário:

Postar um comentário