domingo, 24 de junho de 2012

O que o cú tem a ver com as calças

O dito popular "O que tem o cú a ver com as calças", um tanto chulo, mas comumente falado sem que haja intenção de soltar um palavrão, simplesmente caiu no gosto popular de modo que o "cú" apaga-se dentro da frase, valendo mais o sentido maior contido na mesma. Afinal o que há de melhor para acabar com uma argumentação do que dizer o que tem uma coisa a ver com a outra?











O que geralmente acontece é que numa discussão de banalidades ou numa briga uma das partes apresenta seu ponto de vista e  entende que está revestido de razão e a outra parte discordante solta uma "O que o cú tem a ver com as calças" para rebater ou diminuir o poder das convicções da outra parte. Acho que é o tipo de dito popular que serve plenamente para acabar com o poder das ideias de alguém sobre a gente.











Eu uso adoçante sempre, no café, vitaminas, chá, limonada e por ai vai e acontece de me virem colocando um jato (não tenho paciência de contar gotinhas) e aí falam adoçante faz mal à saúde, use açúcar mascavo. Eu tenho vontade de dizer algo rude mas como sou do bem deixo pra lá. E eu não digo o que eu gostaria de dizer de modo que ainda bem que não conseguem ler meus pensamentos, pensamentos do tipo o que tem o cú com as calças.











Eu gostaria de saber se não dava pra trocar o ditado "Colocar o dedo na ferida", que se usa quando se quer dizer que se está entrando numa área delicada da vida de alguém, para o ditado "Colocar o dedo no cú". Mas a questão é que são muito poucos os ditados populares que contém alguma sabedoria que tem a palavra cú. Enquanto que nas frases com imprecações e zombarias sobram cú.











O cú devia ser mais usado nos ditos populares cotnendo conselhos, avisos, orientações e menos usados nos palavrões. O uso correto do cú na língua me parece ser o que falta mas a língua é dinâmica, está sempre em evolução, outrossim decerto ainda surgirão ditados populares usando o cú. Não me parece ser um problema estilístico difícil de ser resolvido, é só alguém ficar com o cú na mão que solta-se a voz.











Onde se diz "Tirar o meu da reta" está-se querendo dizer tirar o meu cú da reta, todo mundo sabe disso. O que eu não sei (você sabe?) é porque o cú saiu da frase. Será que cú está em falta e tem que ser economizado? Acho que não falta cú no mundo porque cada um tem o seu e acho que tem até cú sobrando no mundo. Eu, por exemplo, ofereço o meu, com prazer, para quem quiser. Cú é que nem latinha de cerveja, depois de consumido ainda dá pra reciclar.











Cagar e dar o cú são coisas naturais de se fazer, basta ficar com vontade. Vai além da excreção, pois cú é estilo de vida para os gays. E em termos econômicos cú é importante para movimentar a economia, não somente em função da venda de cuecas mas do funcionamento de saunas, motéis, boites, sites na Internet etc. O mundo vai girando e cú na bunda de viado vai fazendo bico. Só não pode fazer cú doce.











O que eu mais queria era que não dissessem que fulado é um cuzão para denegrir a sua imagem. Mais respeito com o cú, mesmo eu sabendo que pimenta no cú dos outros é refresco. Mesmo no meio gay quando o cara tem um cuzão procura-se, data venia, chamar o cú de cuceta, que é um misto de cú e buceta. Só quem tem prisão de ventre ou é gay sabe o valor que um cú tem, então porque o bullying?




Vamos dar uma pausa para uma sessão de piadas:

Um cara comprou dois papagaios e não sabia qual era o macho e qual era a fêmea, mas o vendedor havia garantido que era um casal e ele tinha apenas que esperar para saber quem era quem.

Um certo dia, o sujeito flagrou os dois papagaios transando. Para marcar a fêmea, botou na papagaia uma camisetinha do Cruzeiro. Passou o tempo e ele sempre vendo o papagaio transando com a fêmea usando camisetinha do Cruzeiro.

Até que em um dia de jogo, chegou um amigo dele vestindo a camisa do Cruzeiro. Enquanto o dono do casal de papagaios foi buscar umas cervejinhas, o amigo, fardado com a camisa do Cruzeiro, ficou na sala esperando.

De repente, ouviu o papagaio fardado com a camiseta do Cruzeiro, como ele, chamando-o:

_Psssiu! psssssssssiiiiuuuuu!

O cara não acreditando disse:

_Tá falando comigo, papagaio!?

E o papagaio respondeu:

_É foda, né?

_Foda o quê, papagaio?

_Te pegaram dando o cú também, né?






Era uma vez capivarinha e todo vez que ia sair pra catar comida sua mãe capivara dizia:
 

_Cuidado com os caçadores, se eles te pegam, te comem e ai você morre!

Mas a capivarinha não ligava pro aviso da mãe e lá ia ele até que um dia um desses caçador ia passando e o caçador estava doido pra trepar. Quando viu a capivarinha não aguentou e CRAUUUUUU no cú do bichinho. Mais tarde quando a capivarinha retornou à sua toca, sua mãe pergunta onde ele andou.
 

_Eu tava andando no bosque quando um caçador me pegou.
 

_E você esta bem? Ele não te comeu?, pergunta aflita a mãe.

_Comeu sim, mãe.
 

_E voce não morreu?

_Claro que não! Pelo contrário. Eu renasci!





O Joãozinho está passeando com a sua mãe e encontra dois cachorros montados um no outro, no meio da rua, e pergunta:
 

_O que é que eles estão fazendo, mãe?
 

A mãe dá uma uma explicação:
 

_É o seguinte, Joãozinho: como o cachorrinho de trás está com a patinha machucada o cachorrinho da frente deixou ele apoiar nas suas costas para andar.
 

E indignado o Joãozinho diz pra mãe:
 

_É sempre assim! A gente ajuda os outros e ainda leva no cú!



_Papai, papai, hoje eu tive a minha primeira relação sexual!

_Muito bem, meu filho! Agora você já é um homem! Diga lá, quando é que pretende ter a segunda?
 

_Quando meu cú parar de doer!



O pai já estava há muito tempo desconfiado do filho com seu jeiteitinho meio afeminado e não estava gostando nem um pouco de achar que seu filho era viado. Um dia o filho perguntou ao pai:

_Pai, amanhã é aniversário do Jorjão e eu nem sei o que dar para ele!

_Ah, dá uma garrafa de uísque!

_Ele não bebe...

_Então dá uma camisa do Flamengo!

_Ele só usa roupa social...

 _Então dá o cú pra ele!

_Presente repetido não vale!




Três assaltantes entram num ônibus de turismo dizendo assim:
 

_Isso é um assalto, quero que todas mulheres vão para o lado esquerdo do ônibus e fiquem quietas e os homens vão pro lado direito que a gente vai comer o cú de todos eles eles.
 

Indignada uma passageira se levanta  e diz:

_Mas porquê que com tanta mulher aqui  vocês querem transar com homens?

Nisso levanta um viado e grita:

 _Cala a boca! O que é que você entende de assalto?




A bicha foi na igreja se confessar mas já tinha uma mulher se confessando com o padre e teve que sentar e esperar. 

_Ai Padre, eu pequei e não sei como lhe falar, disse a mulher.
 

_Minha filha pode falar, eu estou aqui para absolver os seu pecados, disse o padre.
 

_Então tá! Padre, eu dei a bunda para o meu namorado.
 

_Minha filha, como você fez uma coisa dessas? Eu não sei nem que penitência lhe dar. Aguarde que vou pegar o livro de penitências e ver qual é a sua penitência.

Mas quando o padre ia lendo a mulher muito envergonhada foi embora e nisto a bichicha entrou no conficionário, o padre não percebendo a troca perguntou:
 

_Então, quantas vezes você deu a bunda?
 

A bichinha abismada disse:
 

_Isto não é um padre! É um vidente!



Um cara entrou na farmácia e disse:
 

_Você tem aí uma pomada lubrificante?

O farmacêutico respondeu que sim e trouxe uma.
 

_Posso experimentar?

O farmacêutico concordou e o cliente com o dedo indicador da mão direita passou um pouco da pomada no círculo formado pelo polegar e o indicador da mão esquerda, esparramando a mesma em movimentos circulares Com uma expressão que denotava um pouco de desagrado, perguntou:


_Tem outra mais suave?


O farmacêutico buscou um tubo de outra marca e o cliente fez o teste com a nova pomada espalhadando ela em movimentos circulares mas mostrou desagrado.
 

_Tem outra que deslize melhor?

O farmacêutico falou que havia uma importada, um pouco mais cara. O cliente fez o teste desta pomada.



_Esta sim, deslisa perfeitamente!

Depois que o cliente pagou a pomada e foi embora o assistente do farmacêutico, deslumbrado com a atitude do cliente, exclamou:


_Este camarada vai comer um cú hoje!

O farmacêutico, calejado no ofício, respondeu:


_Você já viu alguém preocupado com o cú dos outros?



_Qual a semelhança do lambari com o cú?
 

_Os dois são difíceis de limpar e gostosos de comer!




O pai do Joãozinho entrou no banheiro pra fazer xixi e deixou a porta aberta. De repente Joãozinho entrou correndo e no banheiro e o pai rapidamente escondeu "a coisa" pra que Joãozinho não visse. 

_O que que você escondeu ai pai?, perguntou o Joãozinho.
 

_Nada não, filho, respondeu o pai.
 

_Mas eu vi você esconder!
 

_É o passarinho, filho.
 

Joãozinho saiu gritando:

_MÃE! MÃE! Papai tá comendo o cú do passarinho!




Três meses depois de ter se juntado com o seu macho a bicha se arrependeu e comenta com outra mona que quer deixar o bofe.

_Mas amiga, o bofe é tuuuudo! Ele sempre me pareceu um bom sujeito.

 _É porque você não conhece o animal! Imagina que todos os dias ele quer fazer sexo anal comigo. Todos os dias, sem descanso. Eu já não aguento mais! Meu cu era do tamanho de uma moeda de cinco centavos e hoje está do tamanho de uma moeda de um Real.

_Amiga, você está pensando em se separar do bofe só por causa de noventa e cinco centavos?




O careca, usando uma muleta, chega numa loja de fantasias e diz ao atendente:

_Estou querendo ir a um baile de carnaval e preciso de uma fantasia.

_Pois não! Tenho uma aqui de pirata que é lindíssima, inclusive vai disfarçar a sua muleta e a sua careca!

_Legal! Quanto custa?

_380 Reais!, diz o vendedor com toda a cortesia.

 _Caramba! Não tem uma mais baratinha?

_O senhor pode ir fantasiado de monge, lhe cairá perfeitamentem por 120 Reais!

_Caramba! Não tem uma mais baratinha?

_Que tal essa fantasia de surfista? Um bermudão, uma camiseta, óculos escuros, por 40 Reais!

_Caramba! Não tem uma mais baratinha?

Aí o atendente se encheu, foi lá pra dentro e voltou com um pote na mão, entregou na mão do careca e disse:

_Toma, são três Reais!

_O que é isso?

_É calda de caramelo. Você despeja na cabeça, enfia a muleta no seu cú e sai fantasiado de maçã do amor!

2 comentários:

  1. Adorei a do Farmacêutico hehe

    ResponderExcluir
  2. Minha mãe sempre diz que "a pior coisa do mundo é cagar com o cu dos outros" numa alusão de que a pior coisa do mundo é depender dos outros para alguma coisa... hahaha... E tem outro ditado que uma amiga sempre fala: "Bosta cagada não volta pro cu!" bem parecido com "Não adianta chorar sobre o leite derramado" hahaha

    ResponderExcluir