domingo, 10 de abril de 2011

Recheios saborosos

Ver uma mala bem gostosa em um cara é uma das coisas mais sexy, não a única, mas uma das coisas mais sexy que um homem possibilita a outro homem.



Comentei anteriormente que as mulheres não se importam tanto quanto os gays se importam com aquelas protuberâncias masculinas. Então vai hoje uma postagem sobre as malas, ou bulge, bulto, paquete.


De todos os homens, para mim, e, acredito, para muitos, ver um militar mostrando uma saliência na farda, é simplesmente de deixar maluco. Alguns anos atrás eu e mais três amigos gays resolvemos visitar a Serra da Piedade, um ponto turístico nas redondezas de Belo Horizonte.



Só que em vez de seguir na BR-381 entramos na BR-040, totalmente fora do rumo. Paramos num posto da Polícia Rodoviária e um guarda com uma calça apertada veio nos ensinar a chegar na BR-381.





Nossa! Uma calça bem apertada, mostrando a silhueta do pau dele. Eu encarava a mala dele, ele percebeu, não ligou. Ficou na dele.


É uma surpresa pra lá de agradável, sem querer, perceber na calça, short, sunga, bermuda etc. uma marca do pau do cara. Na praia, da última vez, vi um cara sentado na mesa ao lado da minha, uma sunga vermelha, na verdade sungão, e dava pra ver que ele tinha o pau marcando uma saliência.



Fazia de tudo pra disfarçar, mas toda hora eu olhava pra mala dele. Ele acabou percebendo, mas quem está na praia tomando cerveja, sabe como é, encara tudo na brincadeira.



Só não seria brincadeira se eu chegasse nele e falasse algo. Olhar de longe, homem encara, agora "bicha" chegando perto e queimando o filme, isso eles não toleram.


Até eu não gosto de ser encarado, ninguém gosta, estou certo? Olha, tudo bem. Mas encarar já é outra coisa. Quando eu estava em Belém eu ia na Praia de Outeiro e usava microssunga, imagine. Se o pau ficasse duro não tinha tecido para tampar.


Esta foto foi tirada em 1998 na Ilha de Cotijuba, nas imediações de Belém. Eu não gostava de ir para a Praia de Mosqueiro porque achava muito longe. Na Praia de Outeiro conheci um cara que estava usando a microsunga e perguntei a ele onde ele comprou. Ele me disse que a tia dele fazia e ai eu pedi pra ela fazer duas. O amigo desse cara chegou junto e ficamos os três conversando, depois acabei indo para a casa do amigo dele, nos tornamos namorados enquanto eu morei em Belém.



Eu gostava de ir para a praia, geralmente meu namorado ia comigo, de vez em quando ele não podia ir, mas eu como adoro praia, mesmo com água doce como é o caso, eu sempre dou um jeito de ir. Bebia Cerpa demais, e comia camarão e peixe frito demais, portanto, só ia engordado. Chegou uma hora que a minisunga nem cabia mais em mim, ou quase não cabia. Nunca aconteceu de eu ter ereção numa microssunga, ainda bem.


Então ninguém viu e nem vai ver o meu pacote, não tenho foto minha mostrando meu pau duro na sunga, cueca, short, calça, etc. Mas vou mostrar dos outros:



Andando no Baro Preto, o bairro de Belo Horizonte onde há dezenas de lojas de lojas que vendem para sacoleiras, eu parei na esquina esperando o sinal abrir para mim, do outro lado da rua estava um cara com um pacote feito na calça.



Pensei em ligar a câmera do meu celular e gravar, mas como eu estava ouvindo a rádio FM não daria tempo de mudar para câmera. O sinal abriu rápido e perdi a chance. O mais interessante é que ainda dei uma olhada pra trás pra olhar ele pela última vez.



E, para minha surpresa e constrangimento, ele olhou para trás e me viu olhando pra ele. Isso prova que ele sabia que eu tinha visto a mala saliente dele, e que ele gostou de saber que eu tinha visto.



Um desejo de que passa na cabeça da gente quando há um pau marcando a roupa, caras que fazem isso talvez não saibam o desvario que cria na imaginação de um gay. Já me aconteceu do entregador de pizza chegar de moto e a calça estar apertada, não dá pra ver o pau dele.



Digo, ver o pau no estado duro, mas dá pra ver a marca do pau e do saco fazendo volume num dos lados da calça, no caso o lado esquerdo. Acho que andar de moto faz o pau ficar meia-bomba, acho que é por isso que acontece de motoqueiro ficar com uma marca na calça.



É bem provável que não ia rolar nada mas anos atrás eu viajava de Belo Horizonte para Brasília e uma vez aconteceu de sentar numa poltrona no ônibus ao lado de um cara casado, vi na mão dele a aliança. Ele e eu conversamos no trecho da saída de cidade e depois ele se acomodou melhor para dormir um pouco.



Nessa eu aproveitei para abrir minhas pernas e encostar na perna dele, ele ia na janela. Ele não retirou a perna dele. Fiquei encostando e deu pra ver que, depois de um tempo, ele ficou com pau duro, a calça era de microfibra. Não peguei na rola dele pois havia gente ao redor, que tentação.



Nessas condições, os caras gostam de ver outro homem vendo o pau deles sob a roupa, mas é evidente que gostar de olhar não quer dizer que eles estão dando sinal verde para serem tocados, aliás, nem estão enviando sinais que querem que outro cara chegue junto e fale sobre o pacote armado deles. 



É um exibicionismo, até inconsciente, de mostrar a marca do pau na roupa. Algo inocente pra eles, mas pra gay que olha, é um atentado! Imagino que a marca na calça ou short fique mais evidente se o cara não usar cueca, o que você acha?



Porque cueca geralmente aperta o pau e o saco, e ajuda a tirar a definição. Se não usar cueca o pau e o saco ficam mais soltos e pode fazer a saliência ficar mais aparente.



Pode aparecer mais a mala em certas roupas esportivas, é o caso desse tenista, não sei quem é, foto obtida na Internet:



Propositadamente o bulge ("mala", em inglês) pode aparecer, no caso é uma foto artística erótica gay, mas isso não tira o tesão. O pauzão dele é que é responsável pelo frissom que eu sinto e que muita gente que adora ver malas sente. Ô coisa gostosa!



Pra terminar um pau marcando a cueca. Hum, cueca é outra coisa que me tira do sério. Com um pau marcando a cueca então é de tirar o fôlego.



E, por fim, vou colocar essa foto que é hilária, não tem nada a ver com bulge, simplesmente quero que você me diga o que acha. Então, um abraço, até mais.



3 comentários:

  1. Já me aconteceu de um rapaz bem vestido exibir para mim,que estava sentado em uma sala de espera, uma bela ereção. Sem mais nem menos ele passou por mim exibindo e sumiu na multidão. Depois voltou e exibiu um pênis mais rijo ainda sob as calças. Eu estava sentado, se não bambearia as pernas.
    Foi um assédio sem motivo aparente. Será tara?

    ResponderExcluir
  2. As fotos e o texto são esplendorosos. Grande a afirmativa que o macho sente necessidade de exibir seu pênis para outro macho. Ufa, que alívio...

    ResponderExcluir
  3. CARALHO VELHO SO TE PAU GOSTOSO TO QUERENDO DAR PRA DUAS PIROCA DESSA UMA PRA CHUPAR E PUNHETAR A OUTRA NO MEU CUZINHO ADORO DOIS PÊNIS DURO TO QUERENDO UMA SURRA DE ROLA GOSTO DE DAR E CHUPAR AO MESMO TEMPO QUEM QUISER GOZA E FAZER EU GOZA NUNHA ROLA DEIXEM SEU ZAP QUE TE LIGO BEIJO AGUARDO RESPOSTA

    ResponderExcluir