domingo, 2 de maio de 2010

Mordendo a fronha

Gosto de vídeos de foda que tem gemeção, cara mordendo a fronha enquanto a pica vai entrando no rabo. Fica mais real a trepada pelo menos para mim fica, porque sou do tipo que geme e fala enquanto dou o meu cu. Só não falo palavrão nem coisas do tipo "mete meu amor" ou "me faça mulher" porque acho isso ridículo. Quem faz isso me desculpe, mas para mim dar o cu é coisa pra macho.



Contei para um contato no messenger que eu já gozei pelo cu. Só dando cheguei ao orgasmo, sem tocar no meu pau. Isso acontece se o metedor sabe meter. Não é qualquer cara que consegue fazer outro gozar pelo cu, tem que ter o jeito de foder certo, quero dizer ele tem que ir metendo e convencendo que é macho mesmo, ai o gozo pelo cu acontece. 



A questão é a seguinte: tem que ser passivo e gostar de dar a bunda para se pensar em gozar pelo cu dando a bunda.Ou penso também que é possível não ser nada disso e levar uma rola atrás e gozar adoidado, afinal tem gosto pra tudo. E um pau na bunda faz toda a diferença. E até nem precisa ser um pau na bunda porque uma vez eu fui transar com um cara e ele pediu para eu enviar a minha mão inteira no cu dele, só assim ele tinha prazer...



Tenho procurado ser um cara legal na cama e fora dela. Acho que sexo está mais no cérebro das pessoas do que dentro da cueca. Se você consegue ativar a química cerebral do cara, sendo ativo ou sendo passivo, tem chance de rolar uma boa trepada. E entendo que trepar não é só penetração, envolve beijos, abraços, intimidade de olhar dentro dos olhos. Uma boa trepada pode ser também uma ralação no escuro do dark-room anonimamente. Já aconteceu de eu trepar com um cara e fantasiar com outro cara e aquela foi uma foda sensacional. Quantas coisas não passam na cabeça da gente quando a gente está trepando? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário