quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Imperfeitos, livres e felizes

Este é o título de um livro que estou lendo agora. Trata-se de um livro de 400 páginas que segundo o autor destina-se a que o leitor se interesse mais por si mesmo, portanto, é um livro da linha editorial chamada de livros de auto-ajuda, ou também chamado auto-estima.

Gostaria de apresentar o texto do Imperfeitos, livres e felizes que está na página 363. Há um pensamento escrito por Marco Aurélio em 170 (sim, ano cento e setenta depois de Cristo), espero que você curta ele.

"Alma minha!

Quando serás finalmente boa e simples,
sem dúvidas nem dissimulação?
Quando serás mais visível e mais fácil de conhecer
que o corpo que te cerca?

Quando serás capaz de saborear as delícias
que sentimos ao experimentar benevolência e
afeição por todos os homens?


Quando serás plena de ti mesma e rica de teus próprios bens?
Quando haverás de renunciar à louca avidez e 
ao vão apetite que te levam a desejar criaturas animadas
ou inanimadas para satisfazer tuas paixões,
tempo para desfrutar mais delas,
lugares e países mais bem situados,
um ar mais puro e homens mais sociáveis?


Quando ficarás plenamente satisfeita com tua situação?
Quando terás prazer em todas as coisas que te acontecem?
Quando haverás de te convencer de que tens tudo em ti mesma?"




Espero que você tenha o oportunidade de ler este livro porque acredito que será de muita utilidade no seu crescimento como ser humano. Eu procurei este livro uma vez que eu tenho muita dificuldade em ter paciência com as pessoas. Em muitas coisas eu sou bom com as pessoas, aceito que errem, que mintam, que enganem, já que errar é humano, não é mesmo? Mas tenho a tendência a não ter paciência com certas atitudes. Vou te contar para explicar melhor um fato que me deixou hoje mesmo sem paciência.


Fomos eu e meu namorado até o supermercado, que não fica perto de casa, logo fomos andando de manhã conversando e tomando um sol, uma das coisas que decidimos comprar era saco de lixo. Isso mesmo, comprar saco de lixo, quer coisa mais banal? E como isso pode me deixar sem paciência, você vai saber agora. Andando no supermercado compramos outras coisas até dar de cara com o local onde estavam vários sacos de lixo, ele gostou de um mais forte que cabe muito lixo, eram 10 unidades a $20 reais. Eu quando olhei o preço disse para ele, coloca no lugar porque é muito caro, depois eu compro mais barato em outro lugar.


Imagina você colocando o lixo num saco que custa cada unidade a quantia carissima de $2 reais, eu acho isso um crime contra a humanidade, é um recipiente plástico para por lixo e o ele próprio custa $2 reais? Tem muita gente, muita gente mesmo nesse planeta que não ganha $2 reais por dia, ou seja, um dólar por dia, e vamos colocar nosso lixo num saco que custa 1 dólar? Eu fiquei perplexo como um supermercado (da rede francesa que não vou falar o nome) vende um saco de lixo nesse preço!


Disse e repeti para meu namorado não levar, e ele quis ficar e disse que ia levar, eu dizia não leva, ele dizia eu preciso dele, eu disse eu compro pra você na cidade mais barato, ele disse eu gostei do saco de lixo ele é forte, eu disse, tem igualzinho em outro lugar eu vou lá amanhã e compro e a gente não precisa com urgência disso. E ele não arredava um milímetro de opinião.


Cara, meu sangue foi subindo, senti-me como uma dessas vasilhas com leite fervendo que você fica olhando pra ela, ela fervendo, ai você vira pro lado e se distrai um segundo e é exatamente nesse momento que o leite transborda e suja todo o fogão. Cara, eu era a própria chaleira de leite no fogão, para evitar fazer sujeira eu me calei e disse a ele faz o que você quiser e fui olhar outra mercadoria, se eu ficasse ali mais meio segundo eu ia perder (mais) a paciência com ele. Que perdi a paciência eu perdi ao tentar convencer ele, o cabeça dura do meu namorado. 


Ele sabe muito bem que toda vez que me estressa eu fico doente, da última vez que me irritei com ele me deu um surto de herpes na boca, na outra vez fiquei gripado (gripado durante todo o carnaval). Só não vou ficar doente dessa vez porque já estou gripado. Minha vontade é de mandar ele praquele lugar, mas entendo que ele pode estar certo e eu estar errado. Ou seja, minha verdade não é a verdade absoluta. Quando a gente olha pro que os outros são e fazem a gente quer que sejam como a gente é, com o que a gente aceita, com o que a gente quer. Mas as pessoas são as pessoas, são do jeito que elas são. É uma bobagem a gente sofrer porque as pessoas não são ou não fazem o que a gente quer.


Sugiro a compra pela Internet, você tem indo na minha dica duas opções. Comprar o livro num sebo (loja que vende livros usados), sendo em bom estado ou mesmo livro novo, isto na Estante Virtual. Numa consulta que fiz neste momento o livro está custando 20 reais.

  
A segunda opção é adquirir virtualmente um livro novo, na Livraria Cultura o preço está em 30 reais. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário