quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Correndo



Acho que viado deve se importar sim a aparência, mas principalmente a própria aparência. Contudo noto que muitos caras gostam é de ver os outros na webcam do messenger e é por isso que a primeira coisa que fazem ao chamar alguém é escrever "cam?" e nem mais outra palavrinha, nem mesmo um "oi" ou um "bom dia". Eu particularmente já saquei o lance, o cara vai querer ou ficar te vendo ou vai te convidar para masturbar com ele. Em qualquer uma destas duas opções, ele (e você) continuarão dois anônimos que estão usando um ao outro como estímulo sexual.

 
O que eu tenho com isso? Nada, desde que isso não acontece comigo porque eu detesto ser objeto, sim, gosto de ser uma pessoa e como pessoa gosto de interagir com as outras pessoas. No mínimo não gosto de caras que vão logo pedindo para ligar a webcam, digo, os caras que somente pedem isso e fazem isso devido não gostar de me usarem como se estivessem folheando uma G Magazine para terem prazer sexual.

 
 Se querem ver alguém para gozar, por favor, vão até a banca e comprem uma revista gay ou então entrem em outro contato do messenger, eu tô fora! Pô, que tem de errado nisso de ver os caras com pouca roupa, ou sem roupa fazendo "coisinhas"? Não tem nada de errado tanto que eu ligo a webcam mas faço as "coisinhas" depois de conhecer quem é que está lá, essa é a diferença. Sexo anônimo eu bato uma no meu banheiro... ou de preferência com um cara pessoalmente.


 Tô correndo de caras deste tipo, os que vão direto para a webcam e não dizem uma só palavra. Mas há outro tipo de corridas que gostaria de falar. As que prefiro, esperando que você também goste. Sabe, eu acho que muito do corpo saudável que tenho hoje é devido a ter feito corridas ("cooper") desde novo. Não sei se você sabe mas agora eu tenho 52 anos! 


 Não que eu praticasse só correr, já que sempre gostei de pedalar, nadar, fazer caminhadas junto à natureza. Mas correr é o que me dá mais chance de pensar, sim, quando corro eu penso muito, e, algo especial que faço, mentalizo positivamente as coisas que quero ter e ser. É uma forma diferente de praticar o pensamento positivo ou, se quiser, a psiconeurolinguística.





Lembro-me quando morei em Campinas e ia aos sábados ou aos domingos (eu fazia faculdade de manhã e trabalhava a tarde, por isso durante a semana era impossível) ao Parque Portugal que fica na Lagoa do Taquaral, quase saindo de Campinas na direção de Mogi-Mirim. É um local bonito, todo cercado, com a lagoa no meio, também tem uma linha férrea contornando a lagoa, o trenzinho é próprio do parque e é uma delícia fazer o "tour" nele. Ainda há uma caravela ancorada na lagoa, inclusive essa caravela foi inaugurada na época em que eu corria lá na pista de "cooper" do parque, sendo assim, teve uma época em que eu corria e não havia a caravela para ver, depois com a caravela ficou um parque até mais bonito, interessante.



Também inauguraram uma fonte (que não é luminosa) próxima do local onde está a caravela, fica tocando músicas clássicas e o gostoso é pegar um pedalinho e passar por baixo do jato de água da fonte, a água é expelida com força para o alto e vem caindo como uma chuva, nossa, a gente fica molhado mas é pura diversão passar debaixo dela. Até mesmo quando a gente corre na pista de "cooper" e vê o povo nos pedalinhos se molhando é divertido. Tem coisas simples na vida que dão o maior prazer, acho que isso é uma delas.



Tem uma vez que eu perdi a minha carteirinha de estudante da PUCCAMP mas eu não percebi isso. Na próxima volta ao redor da lagoa dois caras me pararam e falaram em inglês comigo, eu entendi o que eles diziam e estavam dizendo que eles acharam no chão a minha carteirinha, eu fiquei muito surpreso tanto de ter perdido ela quanto de quem achou era americano. 

 
Eles eram bonitos e me olhavam de um jeito que eu fiquei encabulado, não eram corredores, provavelmente só estavam conhecendo a cidade, eu disse um Thank you apenas e continuei a corrida. Quando já estava longe eu pensei que idiota eu sou, se eu tivesse perdido a vergonha e conversado com eles, tinha chance de acontecer alguma coisa, sexual logicamente. Como a lagoa é grande eu não tinha condições de dar mais uma volta de modo que a chance estava perdida. Oportunidade é assim, meu querido, se você não estiver pronto quando ela aparecer e se você não a aproveitar, já era.



Enquanto em Campinas, década de 1980, eu corria de short e camiseta, quanto morei em Brasília na década de 1990 eu corria de sunga no Parque da Cidade. Foi uma das épocas em que mais corri já que o parque tem uma pista de caminhar e correr ampla e bem cuidada, ventilada e ensolarada. Ah, o lindo céu azul-celeste de Brasília! Lindo, lindo, lindo! Tem gente que acha a arquitetura no Plano Piloto é que é o bonito de Brasília, mas eu acho que o céu de Brasília é o mais bonito do lugar, nos dias de sol, claro, de manhã ou à tarde. 

Brasília inicia o dia com frio e depois vai esquentando, ai fica quente mesmo. Eu ia correr de manhã aos sábados ou domingos, mais aos domingos. Tem gente em todo o parque, ele fica na Asa Sul começando perto da antena de televisão no Eixo Monumental e indo até a região do Templo da LBV, portanto, fica ao lado de toda a Asa Sul. Eu começava a correr próximo à entrada perto da avenida W3 e fazia o percurso correndo no sentido anti-horário. Só de sunga, e uma sunga cavada porque na época não se usava sungão como agora. Um dia eu levei uma câmera fotográfica e eu estava meio de pau duro e vi um cara parado perto da pista, parei a corrida e pedi para ele tirar uma foto. O cara estava de calça comprida e camisa de manga curta, acho que era um desses caras que trabalham no comércio na SCS e que estava fazendo uma horinha no parque.



É claro que ele viu que meu pau estava duro na sunga, explodindo pra escapar, mas ele não falou nada, apenas tirou a foto e foi embora. Eu fiz de sacanagem para ver se ele animava a conversar, mas ele saiu foi assustado. Nessa época eu estava com um corpo em ótima forma, acho que na minha vida quando morei em Brasília meu corpo estava melhor do que nunca, hoje tento manter mas como não pratico tanta malhação e natação e corrida, acho que não voltarei a ter um corpo daquele.




Acho que os dois parques, o de Campinas e o de Brasília, foram para mim os melhores locais para correr. Há toda uma infraestrutura montada que facilita a vida da gente, e como não podia deixar de ser, correr é uma atividade que nos coloca perto de outros caras que gostam de levar uma vida saudável. Esses caras podem ser só quem está curtindo a natureza, andando ou sentado embaixo de uma sombra de árvore, ou pode ser outros corredores ou caminhantes. De qualquer modo é uma atividade que eu recomendo se você está a fim de conhecer caras na vida real, sair um pouco fora do messenger e dos Disponível e Manhunt etc., você vai poder solucionar o problema das suas gordurinhas e solucionar o problema de encontrar caras para uma real. 



Acho curioso como a mídia endeusa a beleza física, supervalorizando a aparência! E como tem cara gay no messenger procurando o seu deus grego, não sei se eles realmente acreditam que ele existe, parece que sim porque tem cara que vai pedindo para ligar a webcam direto, e tão logo olham que do outro lado não tem nenhum deus grego, mas uma pessoa normal, desligam sem nenhum respeito pela outra pessoa. 

Você tá lá na boa vontade de se deixar ver e o cara desliga e põe um "offline" na hora. Porra meu, acho isso um direito da pessoa, não tá a fim, não gostou do que viu, sair fora. O que eu acho triste é que numa segunda vez o cara faz a mesma coisa, então só me resta bloquear e excluir o cara. Gente superficial e vazia não faz meu tipo. Prefiro bater pago com um feio que conversa do que um bonito que só quer cam. Será que a gente não tem nada de bonito a mostrar além do pau e da bunda? Só pra você ter uma ideia, uma vez um cara até feinho estava na webcam comigo, e eu conversando, ai uma hora eu escrevi alguma coisa e ele riu. Cara!



Que sorriso mais lindo, encantador, magnético o cara tinha. Como eu gostaria de, se fosse possível, sair à noite, nessas noites por exemplo agora de calor de 40 graus, para tomar um chopp com esse cara e ver ele sorrir. Só ele sorrir já tá bom demais, a falta de uma beleza extraordinária nele não faz falta. Assim como um sorriso pode fazer um cara comum virar um astro, há outras possíveis formas de um cara normal se tornar lindo, é só dar uma chance, não parar só no instante de ver a imagem da pessoa no computador.


Nenhum comentário:

Postar um comentário