sábado, 26 de dezembro de 2009

Feliz Natal e Ano Novo!

Até que enfim o fim do ano chegou e a época de festas chegou. Fui ao shopping, cheio. Procurei uma loja de departamentos de rua, cheia. Me veio a ideia de ir a uma grande rede de supermercados, cheia. É gente pra todo lado, na maioria mulheres. Engraçado que fui ao Wal Mart, entrei pelo acesso do Itau Shopping e ao entrar eu estava com um boné que acabara de comprar balançando na mão porque estava usando o antigo na cabeça.



Como resultado de eu ter andado muito eu estava com fome e resolvi passar num quiosque do corredor interno do Wal Mart, onde comprei uma coxinha de catupiry e fui caminhando comendo ela até a entrada principal. Já estava dentro do Wal Mart mas com o boné novo na mão e o Wal Mart vende bonés, por isso resolvi ir até o acesso principal e pedir para a menina lacrar o boné que estava na minha mão, novinho, com aquela etiqueta de código de barra ainda pendurada. Mostrei a ela o boné e pedi que o lacrasse dentro de uma embalagem de plástico e para minha surpresa ela me disse: eu já sei que você estava com boné desde que passou pela outra entrada!



Eu fiquei confuso pois de onde ela estava era impossível ela saber se eu entrara com boné na mão então ela explicou que o colega dela, da segurança, passou via rádio a informação que eu estava entrando com um boné na cabeça e um na mão e que parei para comprar coxinha e que estava indo na direção do acesso principal. Nossa, ouvi tudo isso dela e achei engraçado. Ela logo falou olha espero que você não ache ruim e eu disse a ela, lógico que não, eu acho até bom porque me sinto mais seguro aqui dentro no meio dessa confusão de gente. Passou uns dias e voltei lá e ao entrar pelo acesso principal olhei para ela, sim, ela mesma estava também naquele horário porque da vez anterior era de noite, e me reconheceu. Falei para ela: agora avise ao seu colega que eu cheguei! A questão é a seguinte: o segurança ficou me olhando não porque eu tenha uma índole ruim e perigosa e deva ser seguido para ver se eu não vou fazer algo errado, não se trata disso. É que eu entrei com o boné na mão com camiseta cavada, todo bronzeado, feliz, alegre e solto. Ele é lógico que viu que eu era viado e chamou sua atenção, ficou me vigiando porque gostou de mim.

Com certeza deve ter dado o toque para a colega dele para ver aonde eu ia para poder continuar me secando. A colega dele não me disse isso mas como toda vez que volto lá ela se lembra de mim, entre milhares de pessoas que estão entrando e saindo nessa época de compras de final de ano, é claro que ela está falando para o colega da segurança que eu cheguei e ele deve estar me vendo. Gostaria de conhecer esse cara, porque ele não toma coragem e ver me ver pessoalmente? E sabe que não reparei em segurança nenhum?


Será que eu chamei muito a atenção na hora que entrei no Wal Mart, ué, eu não sou afeminado e me acho tão discreto. Será? Estava usando um short até uns 3 dedos acima do joelho, uma camiseta de tecido furadinho que uso para correr o "cooper", boné com bico de pato amarelo-claro, tênis preto, meia soquete preta. Não ando rebolando, balançando as mãos, falando alto. Porque será que chamei a atenção? Ah, sei, porque sou gay e a estrega brilha onde quer que vá, tá certo! Tudo bem que eu estava muito feliz porque tinha corrido uns 2 mil metros no calçadão da marginal da Via Expressa, sem camisa, peguei uma cor no sol da manhã, acho que a luz fluorescente do Wal Mart realçou meu bronzeado, só pode. Era a mesma camisetinha de tecido chupa-suor que usei para correr, de modo que eu tinha botado um musk bem farto para ficar bem cheiroso afinal ia dar um rolé no shopping e não podia ir fedido, né? Bom, continua o meu sucesso com o segurança (oculto) um mistério para mim.

Só pode ser por causa do boné! Acho que ele nem reparou em mim, só ficou perguntando-se porque um boné na cabeça e outro na mão, é isto. Ora, o meu boné na cabeça está manchado de suor porque sou careca e tenho que correr com boné, não posso pegar sol na careca então resolvi comprar um novo para usar quando sair, deixando o que estava na minha cabeça para usar no cooper. Eu tenho um problema de comprar boné, sabia? Não gosto de boné com bordados extravagantes, nem apliques de silk, muito menos com nomes de marca escrito tipo Nike, etc. Nem com 3 faixas como aparece nos bonés da Adidas. Gosto de boné de uma cor só e totalmente liso, nada de enfeites. Tipo de boné assim eu acho na Renner principalmente. Se você souber de um boné todo de uma cor e sem mais nada, me avise que é deste que eu uso e estou precisando.

Conheci um cara superlegal na sauna e é uma boa companhia, mas está indo agora para Itabuna, BA. Transamos duas vezes naquele fim de sábado passado, sabe comer direitinho uma bunda. Deu a primeira, ficamos conversando, deu a segunda, só não deu a terceira porque a sauna já estava fechando às 22 horas.



E não senti dor de dar tanto porque ele é muito bom no que faz, no meu mundo, uma raridade, tanta propaganda enganosa. Espero ficar amigo dele, sair de vez em quando, meter de vez em quando, essas coisas. Sem noias, sem cobranças. Ele conheceu um cara no Orkut e vai para Itabuna para transar com ele, ora, viajar tantos quilômetros só pra dar um abraço eu acho difícil. Enfim, já me senti dono de alguém e me dei muito mal, não quero mais ser dono de ninguém. Cada um cuida do seu pau e do seu cu.

video

Mas pedi que desse muitos beijos e abraços porque sei que ele é um homem de 29 anos cheio de tesão e que precisa de contato físico. Tem um jeito de pegar para meter e de escolher ele mesmo a posição em que vai foder, acho isso importante e marcante em um macho, que ele decida como vai meter. Vai guiando a transa o tempo todo e a gente só tem que deixar ele atuar, provavelmente pra ganhar um Oscar por efeitos especiais. Uma coisa que gostei muito é ele masturbar-me com a rola dele entalado no meu cu até eu gozar. Eu digo que quando gozo perco muito o desejo sexual mas gozei e ele continuou metendo e não me senti desconfortável, consegui continuar dando até ele gozar na camisinha dentro de mim. E quando eu penso que ele vai tirar logo o pau com a camisinha cheia de porra, ele mantém a ereção e o pau duro dele fica ainda dentro de mim. Fico contraindo o cu para empurrar o pau dele pra fora, faço umas dezenas de contrações até que o pau dele sai.


Nenhum comentário:

Postar um comentário